O que é e qual a função de um Ambiente de Inovação?

By | 31 de julho de 2017

intepp

Por se tratar de um ambiente novo dentro do cenário brasileiro, a pergunta “Qual a função de um ambiente de inovação?” É muito realizada dentro das instituições de ensino, empresas e comunidade em geral.

Não tenho a pretensão de esgotar todas as respostas desta pergunta, pretendo apenas contribuir com a comunidade industrial, acadêmica e todos os curiosos sobre o assunto.

A minha contribuição é baseada na minha experiência como gestor de um ambiente de inovação, no caso uma incubadora de empresas de base tecnológica situada dentro da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), como responsável pelo INOVA SENAI da cidade de Presidente Prudente, como inventor de projetos de inovação na empresa SENAI e na minha experiência como professor da área de tecnologia e gestão de projetos.

Podemos entender melhor sobre um ambiente de inovação quando fazemos uma breve reflexão entre a escola, faculdade, indústrias e comércios, mercado de trabalho, empreendedorismo, inovação e tecnologia. A reflexão é no sentido de pensar a verdadeira função de cada item em relação a toda vida de um ser humano. Não consigo refletir sobre tudo aqui neste artigo, mais você mesmo deve ter suas reflexões…Ok?

A minha posição em relação a escola é preparar juntamente com a família a pessoa para o mundo, sobre a faculdade é trocar experiências sobre modelos, técnicas e ferramentas para a pessoa conseguir resolver problemas (na sua empresa ou na empresa em que trabalha), as indústrias produzem e comércios vendem o que a indústria produz, porém, quem produz? R: São as pessoas que foram preparadas na escola e faculdade.

Então, depois de um breve resumo de um resumo resumidinho (rs), podemos ver que o modelo passado, atual e futuro é o mesmo… Porém, algumas regiões do mundo e até do nosso país tem se transformado e está se remodelando devido a grande mudança do nosso mundo.

Atualmente a indústria está passando pela o que é chamado de a 4.ª Revolução Industrial, ou seja, é a Revolução Digital. Essa revolução resumidamente faz que todo o restante do mundo diz que mudar é essencial, é agora… E quem (pessoas, empresas e instituições de ensino) não mudar ficará no mundo antigo (rs).

As mudanças do mundo clamam por inovações, ou seja, pessoas, instituições, governos, indústrias e comércios precisam urgentemente iniciarem uma mudança total de tudo.

É aí que entra os ambiente de inovação, entenderam agora todo o texto acima? Então, o Brasil possui políticas públicas e demais ferramentas para alavancar a mudança do antigo mundo para o mundo digital. Os ambiente de inovação são criados para este fim, ajudar na transição do mundo antigo para um novo mundo. Basta colocar a mão na massa, as pessoas que estão liderando essa mudança estão apoiando os ambientes de inovação, isso deve incluir, pelo menos acontece por aqui (Presidente Prudente, interior de São Paulo) onde uma Universidade particular (Unoeste) mantém toda infraestrutura física e gerencial de um ambiente de inovação, e juntamente com parceiros fundadores Prefeitura Municipal de Presidente Prudente, Faculdade de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo (FCT-UNESP), Associação Comercial de Presidente Prudente, Faculdade de Informática de Presidente Prudente, Empresa Júnior da Faculdade de Informática de Presidente Prudente e parceiro apoiador a FATEC de Presidente Prudente, faz com que todos investem recursos financeiros ou pessoal para fomentar o empreendedorismo na cidade e região.

Os ambientes são divididos em núcleos de inovação, incubadoras de empresas, centros de inovação e parques tecnológicos, cada um destes tem uma função específica. Vou comentar sobre cada um destes ambientes, conforme minha visão, minhas experiências e meus conhecimentos (através de palestras, congressos, simpósios e demais eventos e treinamentos que participo).

O núcleo tem a função de gerenciar as atividades iniciais de uma instituição/empresa no que tange inovação, criando e fomentando diretrizes para orientar as pessoas a transformarem conhecimento em resolução de problemas. Na incubadora de empresas pega-se o conhecimento da pessoa para a resolução de problemas e transformam em um produto, a incubadora auxilia na gestão, fornece infraestrutura e presta consultorias (em forma coletiva para diminuir os gastos das empresas iniciantes), em seguida, melhoraram e iniciam testes e vendas do produto (conhecimento+problema=produto). Um centro de inovação recebe a empresa criada na incubadora e presta mais serviços e possui equipamentos e laboratórios (para diminuir os custos das despesas) e buscam acelerar as vendas e prestar suporte para produção em grande escala. Já um parque tecnológico pode abrigar todos os outros ambientes de inovação e prestam todo suporte (infraestrutura de indústria) para as empresas poderem produzir seu produto em grande escala.

É claro que tudo isso que comentei é de forma resumida, e muitos colegas podem acrescentar mais definições, procurei apenas não ser muito técnico e mais didático para atingir a todos que não conhecem estes novos ambientes. Espero ter contribuído para adquirir conhecimento sobre este assunto e qualquer dúvida e maiores informações podem ficar a vontade para entrar em contato. Abraços e até mais!

luis-isique-assinatura

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.