Engenheiro agrônomo é essencial no cenário global

Por
0 0 0 Sem comentários

O aumento constante da população mundial, a conscientização da importância de adotar alimentação saudável e a busca pela sustentabilidade trazem grandes desafios ao setor agrícola. Além da demanda por produção suficiente, o cenário atual também requer diversificação e qualidade dos alimentos… O Brasil está entre os países mais importantes no cenário global, sendo a agricultura uma das principais bases da economia nacional. É, por exemplo, o maior produtor e exportador de laranja, café, açúcar, e lidera o ranking das vendas externas de carne bovina, frango, soja e milho. Com base nesses dados, não dá para negar, estamos, sim, num solo Agro!

À frente desse processo está o engenheiro agrônomo, responsável por utilizar técnicas para melhorar a qualidade e a produtividade de lavouras, rebanhos e produtos agroindustriais. Assim, se cresce a demanda por produção de culturas, aumenta também a procura por profissionais qualificados para atuar nesse setor, dentro ou fora do campo, seja em empresas particulares ou públicas; cooperativas; multinacionais; empresas de planejamento; institutos de pesquisa; entre outras oportunidades.

Para atender o que vem pela frente, é preciso inovar, criar e aprimorar técnicas que garantam mais eficiência e rentabilidade a produtores rurais. E a tecnologia vem ajudar, afinal, ela está cada vez mais presente no campo, contribuindo para melhorar todas as etapas do agronegócio, desde o plantio à colheita, ou criação de rebanhos até a comercialização da produção vegetal e animal. O curso de Agronomia é uma boa opção para quem se identifica com a área e busca uma carreira promissora.

 

PRESENTE E FUTURO

Se hoje o Agro é um dos principais fomentos da economia brasileira, o futuro promete ainda mais prosperidade aos engenheiros agrônomos… De acordo com os estudos feitos pela Nasa e pela Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos, a temperatura média da superfície da Terra em 2018 foi a quarta mais alta em quase 140 anos. Já um estudo divulgado pelo Met Office – serviço meteorológico do governo britânico – aponta que o período de 2014 até 2023 será a década mais quente no mundo nos 150 anos de dados da agência.

Aí você pergunta: o que tudo isso tem a ver com a agronomia? Ocorre que as alterações climáticas refletem nas atividades do campo. Assim, é preciso encontrar soluções para manter a qualidade da produção independentemente do clima. Uma saída encontrada são os sistemas de produção integrados, como a Integração Lavoura-Pecuária (ILP), que trabalham melhor o ambiente de solo com as culturas.

Seja pequeno ou grande produtor, esse sistema pode trazer maior rentabilidade o ano todo, com redução das perdas por conta das estações. Com ele, é possível ter pasto bom para o gado o ano todo! Isso porque, o produtor não deixa de ser pecuarista, mas ele usa a agricultura para recuperar as pastagens. Uma tecnologia que vem crescendo a cada ano, principalmente neste momento de escassez hídrica e altas temperaturas. Mais um trabalho para o engenheiro agrônomo e um bom campo de especialização profissional.

 

Quer saber mais sobre o curso de Agronomia? Então, assista ao vídeo abaixo e fique por dentro da rotina de um estudante dessa área:

Comments

comments