Nutricionista: De vilão das dietas a “salvador” da população

By
0 0 0 No comments

Pesquisa realizada em 2016 pela Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde revelou que mais da metade dos brasileiros está acima do peso, sendo que um quinto deles é considerado obeso. Essa é uma realidade não muito recente no país, já que o poder aquisitivo da população, o sedentarismo e a facilidade de encontrar comida de baixa qualidade nutricional e muito barata, fez com que em dez anos o número da população obesa saltasse de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016. E sabe qual é um dos profissionais mais importantes para mudar este cenário? Se você pensou no nutricionista, acertou em cheio!

O profissional de nutrição não é somente aquele que prescreve dietas e que fica no pé dos pacientes para não comerem doces e gorduras, o nutricionista está preocupado em preservar a saúde e qualidade de vida das pessoas, por meio da alimentação, e isso engloba muito mais coisas do que a gente imagina. Por exemplo, sabia que o governo federal tem realizado campanhas para promover a alimentação saudável e prevenir o sobrepeso da população? O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é uma das ações que tem o objetivo de combater e prevenir a obesidade infantil. Entendeu a importância do nutricionista neste cenário?

Pois é, o mercado para este profissional está mais aquecido do que nunca! Mas o que mais o nutricionista pode fazer, além de prescrever dietas e cardápios? Vamos lá: ele pode trabalhar com administração, gerenciando a produção de alimentos em indústrias, hospitais, hotéis, restaurantes, empresas, escolas, asilos, e em todo e qualquer lugar que ofereça alimentação de alguma maneira; pode pesquisar e desenvolver produtos para a indústria alimentícia, realizando testes e degustação dos pratos; pode se especializar em nutrição esportiva, atuando no acompanhamento alimentar de atletas; e pode até mesmo trabalhar na área de marketing de indústrias alimentícias, coordenando pesquisas de produtos, testes de receitas e serviços de atendimento ao consumidor.

Legal, né?! Mas e aí, o que o aluno vai precisar estudar no curso de Nutrição? Bom, é um curso da área da saúde, então, nos primeiros termos da graduação o estudante vai passar por disciplinas como Anatomia Humana, Fisiologia e Biologia Celular, por exemplo. Porém, matérias mais específicas começam a aparecer aos poucos e assuntos como Nutrição e Dietética, Análise dos Alimentos e Distúrbios Nutricionais, além de estágios obrigatórios, acompanharão o estudante até o final do curso, que na maioria das instituições tem a duração de quatro anos.

E aí? Você é aquela pessoa preocupada com a alimentação da sua família, fica no pé daquele tio diabético, adora cuidar da saúde das pessoas e ama estudar os alimentos e os benefícios que cada um tem para o corpo humano? Acho que você encontrou seu curso então! Assista ao vídeo abaixo e entenda um pouquinho mais dessa profissão tão importante para a saúde da população:

Comments

comments