Demanda para piloto de avião é realidade no mundo todo

Por
0 0 0 Sem comentários

Ficar de olho nas demandas atuais do mercado de trabalho e buscar formação acadêmica na área do momento podem garantir destaque profissional. Você já pensou em trabalhar literalmente nas alturas? Saiba que o tecnólogo em pilotagem profissional de aeronaves tem grandes possibilidades de atuação, seja nacional ou internacionalmente.

Segundo a organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), agência especializada da ONU, nos próximos 15 anos serão necessários cerca de 620 mil novos profissionais para pilotar aviões comerciais. Além desta visível demanda mundial, outros motivos podem influenciar na escolha por esse ramo, como os altos salários, plano de carreira e ausência de rotina. Mas é preciso amar o que faz e ser muito dedicado!

De acordo com a Associação dos Fabricantes de Aviação Geral (Gama), uma das principais do mundo, aumentou em quase 5% o número de entregas de aeronaves no último ano. Além disso, o setor vem inovando ano a ano, o que estimula também novas aquisições.

Thumbs Ok GIF by Foo Fighters - Find & Share on GIPHY

O curso superior de tecnologia em Pilotagem Profissional de Aeronaves dura em torno de dois anos e prepara o profissional para elaborar e gerenciar planos de voo. O aluno estuda sobre os modernos sistemas de navegação, normas de segurança de voo, e aprende também a analisar as condições meteorológicas. Com a formação superior, o piloto estará preparado principalmente para os possíveis problemas que pode enfrentar na atividade profissional.

Por ser um curso considerado de curta duração, as aulas são focadas na prática. O tecnólogo pode trabalhar como piloto, tendo assim muito mais possibilidades do que a aviação comercial. Pode atuar na área agrícola, em táxis aéreos, na aviação geral e executiva. Enfim, são várias as possibilidades, desde soltar paraquedistas, puxar faixas, até realmente atuar na linha aérea.

Gostou da ideia de tornar-se um tecnólogo em pilotagem profissional de aeronaves? Então saiba mais sobre essa área no vídeo abaixo:

Comments

comments