Biomedicina: profissão nova, mas com amplo mercado de atuação

Por
0 0 0 Sem comentários

Biomedicina é uma profissão relativamente nova no mercado, surgiu apenas em 1966 no Brasil. O objetivo, naquela época, era formar profissionais para atuarem como docentes especializados nas disciplinas básicas das escolas de medicina com conhecimentos suficientes para auxiliarem em pesquisas nas áreas de ciências aplicadas. Mas afinal, qual a diferença entre Biomedicina e Medicina? Vamos entender?!

A Biomedicina, como o próprio nome sugere, é uma profissão que se situa entre a Biologia e a Medicina. Porém, os biomédicos não fazem cirurgias e nem tratam os doentes, muito menos prescrevem medicamentos. Na verdade é ele quem pesquisa, estuda e identifica os microrganismos causadores das enfermidades a fim de desenvolver remédios e vacinas. Ou seja, é uma pessoa que passa grande parte de sua vida acadêmica e profissional em laboratórios, institutos de pesquisas, hospitais, etc. Mas calma, há exceções!

Você já percebeu que é preciso gostar muito de estudar, pesquisar, ser curioso e determinado, não é? Sim! O estudante precisa saber que será uma formação com uma carga horária intensa de aulas práticas e muita atividade de laboratório desde o primeiro ano. Disciplinas como Biologia Celular, Fisiologia, Bioquímica e Genética Humana são algumas das que o aluno encontrará na grade curricular do curso, que na maioria das instituições dura cerca de quatros anos em período integral.

E o mercado de trabalho para o biomédico? Saiba que é muito amplo. Esta é uma profissão em alta, principalmente nessas áreas novas de pesquisa como reprodução humana e genética, por exemplo. Porém, não há como negar, o setor que mais emprega esse profissional é o de análises clínicas. Conheça agora outras opções de segmento:

As áreas mais comuns para atuação do biomédico, além de laboratórios de análises clínicas e hospitais, são as de análise ambiental, biofísica, biologia molecular, bioquímica, biotecnologia, diagnóstico por imagem, toxicologia, hemotologia, entre outras. Todos esses mercados exigirão do profissional pesquisa constante e muito estudo! Porém, lembra que citamos ali em cima que há exceções? Então, algumas das áreas que têm chamado muito atenção desses profissionais por possibilitarem a eles a atuação fora dos “lugares comuns” são as de estética e criminalística. Nesta primeira, o biomédico atua em clínicas que ofereçam tratamentos de pele e corpo, como a dermatologia, por exemplo. Já na área criminalística, ele trabalhará diretamente na elucidação de crimes, encontrando provas e evidências que auxiliem na solução de um delito cometido. Esta última geralmente depende de aprovação em concursos públicos.

Enfim, a área é tão ampla e diversificada que o espaço deste blog ficaria pequeno para explicar cada uma separadamente. Que tal descobrir um pouquinho mais no vídeo abaixo? Dê o play e aproveite o conteúdo:

Comments

comments