Carreira de sucesso requer planejamento

Por
0 0 0 Sem comentários

Na vida planejamos tudo. A nossa ida ao supermercado, à universidade, ao trabalho, as férias tão sonhadas, a compra do carro, enfim, para que possamos alcançar os nossos objetivos tudo é meticulosamente planejado. E a sua carreira, como anda o seu planejamento?

O curso superior é o primeiro passo para a sonhada profissão. Sem ele torna-se quase impossível desenvolver uma carreira de sucesso, visto que muitas das competências necessárias para tornar-se competitivo no mercado de trabalho são desenvolvidas durante o período de graduação. Por outro lado, é durante a graduação que muitas dúvidas surgem, tais como: qual área seguir? Finalizando o curso, em que devo me especializar? Estou pronto para o competitivo mercado de trabalho?

E a resposta é simples. Estará pronto para o mercado de trabalho quem durante a graduação iniciar o planejamento de sua carreira, pois é por intermédio dela que todos os objetivos serão alcançados.

Planejar a carreira significa o indivíduo conseguir responder onde estará e qual cargo deseja assumir em cinco, dez ou vinte anos. É ter um conjunto de caminhos e metas bem definidos como um guia de crescimento profissional.

Um plano de carreira tem como finalidade dar foco de direcionamento profissional para as pessoas; facilitar a interligação entre conhecimentos diversos; facilitar, se necessário, a alteração do rumo profissional e dar maior segurança ao indivíduo.

Para o desenvolvimento de um plano de carreira é necessário seguir algumas etapas. A primeira é o estabelecimento da missão, visão e os valores. Estabelecer a missão é o indivíduo decidir qual a profissão que deseja exercer. Visão é identificar o que quer ser dentro de um período mais longo, enquanto que os valores representam o conjunto de princípios, crenças e questões éticas fundamentais de uma pessoa.

A segunda etapa é o debate de cenários, que é ficar atento ao que está acontecendo nas organizações, ou seja, quais as profissões que estão em alta, em baixa e as perspectivas das novas profissões.

Devido à abertura de barreiras econômicas, os mercados estão em constantes mudanças. Por isso, a terceira etapa é realizar uma análise de mercado, ou seja, faz-se necessário estar atento às mudanças.

A quarta e última etapa é a análise da vocação e da capacitação profissional. Ao mesmo tempo em que o indivíduo precisa ter aptidão para a realização de uma atividade, é necessário saber aplicar em uma área de atuação na empresa.

Uma vez que consegue colocar em prática essas fases, estabelecer as metas necessárias e ter ação, não há dúvidas de que irá alcançar os seus objetivos, tanto pessoais quanto profissionais.  

Escrito por Valdecir Cahoni Rodrigues, mestre em Administração e professor dos cursos de Gestão da Unoeste.

Comments

comments