Profissões para quem ama animais e natureza

Por
0 0 0 Sem comentários

Quem tem ou já teve criança em casa provavelmente já notou uma certa admiração e até mesmo paixão da maioria delas pela natureza e pelos animais. A impressão que dá é que os pequenos sabem valorizar ainda mais cada movimento de um gatinho, cada latido de um cão e cada pingo da chuva ou ventania no quintal, fazendo com que as árvores se movimentem de maneira que os deixam com os olhos brilhando.

Agora imagina uma criança que além desse amor comum por tudo isso, ainda mostra aptidão com a terra, simpatia extra com os animais e até curiosidade por tudo o que cerca a natureza? A probabilidade de seguir com essa vocação pela adolescência e escolher uma carreira na área de agrárias é muito grande, não é mesmo?!

Garoto abraçado com seu cão olhando a natureza

Vocação para cuidar dos bichinhos

Sabe aquela pessoa que não pode ver um cachorro na casa das outras pessoas e até mesmo na rua e já corre para dar um afago, aquele que aproxima qualquer animal pelo feeling que transborda ou até mesmo quem não tem medo algum de aranhas, cobras e demais animais que geralmente o restante da população tem pavor?

A Medicina Veterinária provavelmente será uma forte graduação para os sonhos profissionais dessa pessoa… E quem duvida que ela se dará muito bem na escolha? Saiba mais sobre essa graduação e confira as inúmeras possibilidades que essa carreira proporciona.

Quero fazer zootecnia

Agora vamos falar sobre quem não apenas gosta de animais, mas ao contrário da anterior, ela quer ir além do cuidado da saúde dos bichinhos… Ela quer muito mais por tudo o que engloba a criação de maneira mais ampla.

Sabe aquela criança que desde cedo está preocupada com o ambiente em que os animais ficam, o porquê deles comerem certo tipo de ração, e ainda por cima, gosta de saber os detalhes da reprodução desses bichos? Essa já tem um pezinho na Zootecnia… Uma criança extremamente curiosa para descobrir tudo o que for possível do reino animal provavelmente será uma grande pesquisadora da área. Futuro promissor!

Você pode ficar por dentro dessa profissão acessando mais informações sobre o curso no site.

Profissionais de zootecnia tratando e alimentando animais

Futuro profissional no campo

E no caso daqueles pequenos que não podem ver uma terra, uma planta, uma flor, e já querem colocar a mão? O interesse deles pela terra é perceptível a partir do momento que a maior diversão envolve plantar mudinhas no quintal da vovó, fazer buracos e mais buracos no chão de terra e mais ainda, quando tudo isso começa a dar certo e a própria criança contribui ou com a beleza da casa, através de flores e jardins, ou até mesmo na produção de alimentos ao plantar frutinhas, verduras e legumes.

E o amor tão cedo por essa área certamente levará essa pessoa para um curso de Agronomia no futuro… Pelo menos ela deveria pensar nessa possibilidade!

Quer mais informações sobre essa graduação? Clique aqui e fique por dentro de tudo que é oferecido na formação do engenheiro agrônomo.

O poder da vocação!

Vocação é algo muito estudado por profissionais da psicologia há muito tempo, ela existe em cada um de nós, porém, devemos ter essa percepção desde cedo! Observar detalhes como estes citados neste post, por exemplo, incentivar a paixão de uma criança, motivá-la a buscar mais conhecimento e experiência sobre o que ela descobriu que gosta de fazer, podem significar uma grande diferença no futuro profissional dela.

Um estudo feito pela Companhia de Estágios – consultoria e assessoria especializada em programas de estágios e trainee, revela que entre 5,4 mil jovens entrevistados, 32% deles alegam que suas decisões sobre a carreira escolhida foram baseadas principalmente nas tendências de mercado e nas chances de crescimento oferecidas dentro das profissões. Ou seja, embora a vocação ainda seja o principal fator nesta escolha, muitos ainda buscam uma carreira que tenha maior inclinação para aquelas que estão “em alta”.

Porém, o levantamento aponta também que quem escolhe trabalhar com o que mais tem aptidão e paixão pela área, se sente muito mais otimista com o futuro profissional. Comparando os perfis dos entrevistados, os jovens guiados pelas tendências são 12% mais pessimistas do que os que optaram pela vocação.  Trabalhar com o que se ama para alguns não é apenas satisfatório, mas acaba se transformando em algo saudável e que traz muita felicidade!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *