Engenheiro ambiental e sanitarista, o planeta precisa de você!

Tempo de leitura: 3 minutos

Engenheiro ambiental é importante par a planeta que é segurado com as duas mãos

Tomar milk-shake sem canudo é estranho para você? Aliás, parece que eles sem completam, né? Mas a sua opinião pode mudar quando souber que ele demora até 100 anos para se decompor. Em outras palavras, o uso desse produto faz mal para o meio ambiente e todos os seres vivos. Nesse sentido, ele foi proibido em várias cidades e até deixou de ser usado em hotéis e restaurantes. É claro que o mercado se adaptou para isso com os canudos biodegradáveis e de inox. Certamente, o engenheiro ambiental e sanitarista está por traz dessa conquista, pois ele é o profissional que luta por um planeta ecologicamente correto e sustentável.

Em primeiro lugar, saiba que o canudinho é apenas um exemplo dos milhares obstáculos que o meio ambiente enfrenta. Ao mesmo tempo, existe a poluição do ar e das águas, o desmatamento, o descarte errado de lixos orgânicos e a falta de reciclagem. Seja como for, o planeta Terra já acendeu a luz de alerta para tudo isso que está acontecendo. Ao mesmo tempo, é necessário profissionais para ajudar a diminuir esses impactos. Se esse cenário te assusta e te faz querer transformar o futuro, então você pode se dar muito bem como engenheiro ambiental e sanitarista.

O que faz um engenheiro ambiental e sanitarista?

Em resumo, como engenheiro ambiental e sanitarista você vai ajudar a diminuir os efeitos causados pelas pessoas tanto no ambiente físico como o biológico. Ao propósito, esse trabalho é cada vez mais necessário no mundo! Uma vez que, 8 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) divulgados pela Agenda 2030 estão ligados às questões ambientais. Isto é, existe um planejamento para fortalecer a paz universal e cuidar do meio ambiente. Conheça as metas ligadas à natureza!

A primeira fala sobre a água potável e o saneamento, onde todos precisam ter acesso a esse recurso. Quando se fala da energia acessível e limpa a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem a mesma meta. Inclusive, a sustentabilidade nas cidades e comunidades é outra meta a ser cumprida. E que tal consumir e produzir com consciência? Esse é outro objetivo para 2030.

Semelhantemente, é preciso providências contra os impactos do clima no planeta como o derretimento das geleiras ou o avanço do mar nas costas. Se bem que, a OMS se preocupa com a vida de todos os seres vivos que estão no mar e, por isso, é preciso protegê-los também. Do mesmo modo, uma outra meta é cuidar de todos os animais e plantas terrestres evitando a degradação da terra e a perdas de áreas com florestas. Para que tudo isso ocorra, um outro objetivo é fundamental que é a realização de parcerias e de ações para o desenvolvimento sustentável.

Engenharia Humana

Se você se interessa por essa graduação, saiba que os números estão presentes, mas essa engenharia vai muito além da matemática e da física, e mergulha, também, no universo da biologia, geologia, solos, química, entre outras áreas, além de exercer uma função social que não tem tamanho… Afinal, se preocupar com questões ambientais é pensar no próximo, principalmente nas gerações futuras. Isso, sim, é SER humano!

Grandes oportunidades

Para se ter uma ideia, um levantamento da consultoria Michael Page destaca o setor ambiental tem duas das dez profissões mais promissoras do mercado até 2030. O estudo revela, ainda, que o desenvolvimento sustentável será responsável pela criação de novos cargos pelos próximos 15 anos. Então, para quem pretende seguir nessa carreira, saiba que além do bem enorme que fará ao planeta, o seu futuro também promete muitas oportunidades profissionais. Clique aqui e saiba mais sobre o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária.

Existem grandes chances de sucesso para o engenheiro ambiental e sanitarista. Pode trabalhar em prefeituras; secretarias municipais, estaduais e federais; órgãos de planejamento e controle ambiental; empresas públicas; em coleta e tratamento de água e esgoto; reciclagem de resíduos sólidos; licenciamentos ambientais; uso de energias renováveis e muito mais.

Ah! Aperte o play e confira um pouco sobre essa graduação!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *