Medicina e tecnologia: dá pra shipar essa relação?

Tempo de leitura: 4 minutos

Medicina e tecnologia andam juntas: médicos fazem cirurgia com realidade aumentada

Tum, tum, tum… você olha para o seu relógio e constata que o seu coração está mais acelerado do que o normal. Aliás, se tem um pico de estresse esse acessório também informa. Quer saber mais? O seu médico já está por dentro de todos esses fatos e te acompanha em tempo real. Em resumo, essa situação até parece futurista, mas já é uma realidade. Digamos que é o match perfeito entre a medicina e a tecnologia. Ficou interessado pelo assunto? Então, se liga neste post que tem mais detalhes sobre essa relação hightech.

O que são os Wearables?

Certamente, você já viu aqueles relógios inteligentes que informam desde a quantidade de passos até os batimentos cardíacos. Esse acessório é um wearable, ou seja, um dispositivo vestível que traz informações sobre a saúde dos usuários.

Um outro exemplo é o bracelete salva-vidas. Basicamente, ele tem todas as informações médicas da pessoa e caso ela precise é só acessá-las via USB. Esse acessório é perfeito para quem gosta de viver aventuras e viajar, principalmente, sozinho!

Uma vez que esses dispositivos trazem informações importantes sobre o paciente, eles se tornam importantes aliados do médico. Só para ilustrar, uma pessoa com arritmia cardíaca pode ser acompanhada a distância por esse profissional. Isso também facilita um diagnóstico precoce e até salvar vidas! Fala a verdade, dá para shipar muito a tecnologia com a medicina!

Tecnologia nas cirurgias

Se a astronomia é sinônimo de viajar pelo espaço, a bionáutica consiste em explorar o universo do corpo humano. Aliás, existem olhos, braços e até cérebros eletrônicos que transformam o médico em um bionavegante. Com todo esse apoio, ele consegue realizar cirurgias com mais precisão e menos trauma ao paciente.

Ao propósito, durante cirurgias bem delicadas como as de cérebro, a tecnologia já oferece microscópios que funcionam como uma super lupa para o médico. Semelhantemente, a realidade aumentada também ajuda os cirurgiões a visualizarem todos os detalhes de um pulmão ou até do coração.

Sob o mesmo ponto de vista, a equipe tem um novo integrante… O robô. Ao mesmo tempo que o médico precisa retirar um tumor do corpo do paciente, o robô pode detectá-lo e ajudar nesse processo. Aliás, em um futuro não muito distante, as máquinas podem operar com o médico a quilômetros de distância. Isso não seria fantástico?

Telemedicina

É provável que você já tenha desmarcado uma consulta, pois não conseguiu comparecer. Agora, imagine só, com a pandemia em que tantas coisas ficaram mais difíceis de se realizar? Uma vez que o distanciamento social chegou sem data para ir embora, a Telemedicina conseguiu se estabelecer depois de tantos anos. Em resumo, os atendimentos on-line foram regulamentados temporariamente pela Lei 13.989/20. Aliás, a ideia é que isso se torne permanente e já existem mobilizações para isso.

Sem dúvida, com a telemedicina você pode conversar com o seu médico ou enviar os resultados de um exame que precisou fazer. Essa relação mais imediata, pode ganhar tempo para o tratamento de uma doença ou a realização de algum procedimento. Em outras palavras, essa sintonia entre a medicina e a tecnologia é cada vez maior e ajuda a salvar vidas!

Tecnologia para se tornar médico

Não apenas para os profissionais, mas também para os estudantes, a tecnologia é uma parceira e tanto. Só para exemplificar, em uma faculdade de medicina você pode vivenciar um parto com bonecos que são bem realistas. Eles gritam, choram e falam tudo o que estão sentindo! Quer mais? Que tal ver um coração por dentro e bem detalhado? A realidade aumentada ou uma peça em 3D tornam isso possível!

Em ambos os casos, a tecnologia pode estar presente desde o primeiro dia de aula de um estudante de medicina. Inclusive, tem faculdade que investe milhões em espaços com toda essa estrutura. Já pensou aprender em um Laboratório de Habilidades e Simulação ou numa Sala Betha? É o match mais que perfeito entre a tecnologia e o ensino que forma médicos para salvar vidas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *