Saiba o que é engenharia química e conheça uma facul top!  

Saiba o que é engenharia química e conheça uma facul top!  

Tempo de leitura: 8 minutos

Fala sério… É necessário que eu misture elementos químicos ou tente fazer alguma mágica para descobrir o porquê você veio parar neste post? Eu acredito que não e vamos ver se concorda comigo! Certamente, você é apaixonado por ciências e tecnologia e quer uma carreira que combine criatividade, desafios e impacto real no mundo. Assim sendo, minha missão com esse post é te mostrar um universo de oportunidades para que você mergulhe na ciência dos materiais, reações químicas e processos industriais. Sim, você vai ficar por dentro de tudo sobre o que é engenharia química. Ah, e claro, de quebra vou te apresentar um curso top, o da Unoeste. Se liga!  

O que é engenharia química? 

Em primeiro lugar, antes mesmo de ficar por dentro de um curso em uma universidade nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC), é necessário entender o que é engenharia química… Ela é como uma mistura poderosa entre química e engenharia. Basicamente, é como se pudéssemos pegar tudo o que aprendemos sobre as reações químicas que acontecem no laboratório e misturar com o conhecimento sobre construir coisas incríveis e úteis para a sociedade. Imagine só… Você vai aprender a transformar matérias-primas, como água, petróleo ou até mesmo plantas em produtos super úteis, como medicamentos, plásticos, alimentos e energia.  

Conseguiu entender um pouco sobre o que é engenharia química? Em resumo, ela é responsável por projetar, construir e operar plantas químicas industriais, é a verdadeira engenharia da transformação. Ela está relacionada ao desenvolvimento econômico, social e produtivo de um país. Por aí, você já consegue entender a importância dessa área do conhecimento.  

E a facul, como é? 

Entendendo melhor o que é engenharia química, agora é a hora de entrar no mundo dos estudos, e ficar por dentro daquele curso top que te falei! Para dar play ao assunto, na Unoeste você tem a opção de estudar por 4 ou 5 anos. Calma, já te explico! Isso porque existem as opções de estudar no período integral ou noturno. É aí que ocorre a variação de tempo de estudo. Se acaso desejar a primeira opção, estudará 8 semestres. Já se for a segunda, serão 10 semestres. Independentemente da sua escolha, tenha certeza de que será uma jornada incrível de muito conhecimento.  

Nesse sentido, se você está curioso para saber algumas disciplinas que farão parte do seu dia a dia como estudante da Faculdade de Engenharia Química da Unoeste, vou te contar já! Na primeira etapa do curso, serão matérias do ciclo básico, como em todos os tipos de engenharia, sendo Introdução à Engenharia, Matemática, Física, Química Geral, Desenho Técnico, Programação de Computadores, entre outras. Logo na sequência tem o start nas disciplinas profissionalizantes. Se liga em algumas…  

  • Fenômenos de Transportes; 
  • Ciências e Resistência de Materiais; 
  • Mecânica dos Fluídos; 
  • Sistemas Dinâmicos; 
  • Inovação e Empreendedorismo; 
  • Operações Unitárias; 
  • Engenharia das Reações Químicas; 
  • Cálculo de Reatores; 
  • Processos Industriais Orgânicos e Inorgânicos; 
  • Indústrias de Alimentos e Petroquímica; 
  • Modelagem de Sistemas; 
  • Automação Industrial. 

Ah, como você já viu, essas são apenas algumas disciplinas. Inclusive, junto com elas, serão desenvolvidos projetos integradores, estágios supervisionados e extracurriculares, projetos de pesquisa e extensão. Ufa! Pode ter certeza de que conhecimento não vai faltar. Aliás, diversão e momentos de interação também fazem parte da Unoeste! Isso significa que você pode participar de uma atlética ou de uma liga acadêmica, por exemplo. Vai por mim: será sucesso!  

A Unoeste tem estrutura? 

Ah, fala sério, sabe… O que mais tem na Unoeste é estrutura! Ao longo dos 4 ou 5 anos de estudo, você passará por laboratórios de formação básica e específica. Neles, você realizará muitas atividades experimentais, isto é, colocará em prática as noções teóricas, consolidando todo o seu aprendizado. Ah, são nos labs também que serão conduzidos os projetos das disciplinas técnicas, as atividades do famoso, e temido, Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), iniciações científicas e pesquisas de forma geral. Cata o spoiler da estrutura…  

  • Laboratório de Materiais, Metrologia e Ciências Térmicas (LMMT);  
  • Laboratório de Manufatura (LMan);  
  • Laboratório de Instrumentação e Eletroeletrônica (IEE);  
  • Laboratório de Simulações e Métodos Computacionais em Engenharia Mecânica (Labsim); 
  • Laboratório de Materiais de Construção Civil (LMCC); 
  • Laboratórios de Hidráulica e Saneamento; 
  • Laboratório de Análises de Alimentos; 
  • Laboratório de Mecânica dos Solos e Geotecnia; 
  • Laboratório de Qualidade do Solo; 
  • Laboratório de Tecnologia de Alimentos; 
  • Centro de Inovação e Tecnologia em Engenharia de Processos, que é exclusivo do Curso de Engenharia Química.  

Agora, se alguém perguntar se a Faculdade de Engenharia Química da Unoeste tem estrutura, você tem informação suficiente para responder com riqueza de detalhes. Mas, caso queira só resumir, pode falar que são 10 labs de informática, física e química, além do Centro de Inovação e Tecnologia em Engenharia de Processos. Ah, e todos têm espaços adequados e equipados! 

O que se faz em engenharia química? 

Ei, ei, ei… Se você leu o que é engenharia química e ainda viu algumas disciplinas que vai estudar na Unoeste e não se deu conta do que rola fazer, vou resumir tim-tim por tim-tim. Só para exemplificar, a indústria química abrange uma variedade de produtos, como farmacêuticos, fertilizantes, itens de higiene pessoal, perfumes, cosméticos, produtos de limpeza, defensivos agrícolas, tintas, esmaltes, alimentos, bebidas e até mesmo fibras naturais e sintéticas. Com um setor tão diversificado e em constante expansão, as oportunidades no mercado para engenheiros químicos estão crescendo cada vez mais. 

Terei habilidades para o mercado? 

Ciente sobre o que é engenharia química e do amplo mercado de trabalho, é normal que o novo até cause algum tipo de medo, mas pode ficar tranquilo que você desenvolverá habilidades suficientes para encarar tudo sabendo o que está fazendo!  

Só para ilustrar, durante as aulas você vai adquirir uma visão ampla e global da engenharia com habilidade para pesquisar, desenvolver, adaptar e utilizar novas tecnologias de forma inovadora e empreendedora. Você vai além da simples resolução de problemas, buscando soluções integrais diante da crescente complexidade das questões. Além disso, você terá uma forte responsabilidade e preocupação com a cidadania e a sustentabilidade, que são questões fundamentais em contextos nacionais e internacionais. 

Inclusive, com o diploma em mãos, você estará capacitado para atuar de maneira competente, habilidosa e inovadora em diversas áreas da indústria química. Nesse sentido, sua contribuição será essencial para o desenvolvimento econômico, promovendo qualidade de vida, sustentabilidade ambiental e segurança para a sociedade. 

Qual o salário de um engenheiro químico? 

Uma vez que você viu que o mercado é diverso e está em constante expansão, certamente deve ter pensado na grana. Então, bora lá… Segundo dados do site salario.com.br, um engenheiro da indústria química, por exemplo, ganha em média mais de R$ 9,6 mil. Ah, mas o teto salarial pode ultrapassar os R$ 22 mil. Já dá pra começar a vida após formado, não?! He, he, he.. Brincadeiras à parte, os valores são levando em consideração o regime de trabalho CLT e especificamente o cargo de engenheiro na indústria química.  

Nesse mesmo sentido, o valor pode variar, já que o mercado é amplo e cobre vários setores e indústrias. Isso inclui desde grandes empresas, tanto públicas quanto privadas, até empreendimentos próprios ou atuação autônoma em diferentes áreas, sendo elas: têxtil, açúcar e álcool, alimentos e bebidas, borracha, papel e celulose, derivados de petróleo e petroquímicas, metalurgia e siderurgia, plásticos, solventes e tintas, fertilizantes, cerâmica, cimento, cosméticos, produtos farmacêuticos e na indústria química em geral. Se você ficou ainda mais curioso sobre o mercado, vem saber mais sobre o que faz um engenheiro químico!  

E aí, partiu Engenharia Química na Unoeste? 

Não tenho dúvida de que você tem todos os motivos para dar play na facul de Engenharia Química. Agora, já sabe sobre os aprendizados, habilidades, mercado de trabalho e conhece uma universidade que é conceito máximo pelo MEC. E de quebra, ainda vou deixar aqui alguns sites sobre engenharia para você se aprofundar ainda mais na área. Fala sério, a Unoeste faz absolutamente tudo. E aí, partiu, facul?! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *